Vendavais

3.089 Visitas | RSS

 O que são?
– São perturbações marcantes no estado normal da atmosfera. Deslocamento violento de uma massa de ar, de uma área de alta pressão para outra de baixa pressão.
– Os vendavais, também chamados de ventos muito duros, correspondem ao número 10 na escala de Beaufort, compreendendo ventos cujas velocidades variam entre 88,0 a 102,0 km/h.
– Os ventos com velocidades maiores recebem denominações específicas:
– 103,0 a 119,0 km/h ciclone extratropical
– Acima de 120,0 km/h ciclone tropical ou furacão ou tufão

– Os vendavais são provocados pelo deslocamento violento de uma massa de ar. Normalmente são acompanhados de precipitações hídricas intensas e concentradas, que caracterizam as tempestades. O superaquecimento local, ao provocar a formação de grandes cumulunimbus isolados, gera correntes de deslocamentos horizontal e vertical de grande violência e de elevado poder destruidor.
– As tempestades relacionadas com a formação de cumulunimbus são normalmente acompanhadas de grande quantidade de raios e trovões.

Danos
Os vendavais ou tempestades:
– Derrubam árvores e causam danos às plantações;
– Derrubam a fiação e provocam interrupções no fornecimento de energia elétrica e nas comunicações telefônicas;
– Provocam enxurradas e alagamentos;
– Produzem danos em habitações mal construídas e/ou mal situadas;
– Provocam destelhamento em edificações;
– Causam traumatismos provocados pelo impacto de objetos transportados pelo vento, por afogamento e por deslizamentos ou desmoronamentos.
Os vendavais ocorrem em qualquer parte da Terra, em qualquer país. No Brasil, os vendavais são mais freqüentes nos Estados da Região Sul: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Perguntas freqüentes:
1- O que a prefeitura de sua cidade pode fazer?
– Elaborar o Plano Diretor de Desenvolvimento Municipal, onde serão identificadas as áreas de risco e estabelecidas as regras de assentamento da população. Pela Constituição Federal (art.182), esse Plano é obrigatório para municípios com mais de 20 mil habitantes;
– Fiscalizar os projetos e as construções;
– Aplicar multas, quando o morador não atender às recomendações da Prefeitura;
– Elaborar orientações para a construção. Todo morador deve saber o que fazer e como fazer para não ser atingido;
– Indicar quais as técnicas seguras para a construção, com base no conhecimento da velocidade e época dos vendavais já ocorridos, especialmente os de grande cobertura e de estrutura metálica, tais como : postos de gasolina, galpões, silos, armazéns, escolas, depósitos, e outros;
– Como a maioria das residências de família de baixa renda não oferece segurança, a Defesa Civil poderá orientar como reforçar os telhados;
– Cortar árvores ou deslocar postes de luz que possam cair sobre sua casa;
– Avisar, alertar sobre as condições climáticas, a possibilidade de vendaval e orientar sobre os cuidados a serem tomados pela população.

2- O que eu posso fazer antes da ocorrência do vendaval?
– Revise a resistência de sua casa, principalmente o madeiramento de apoio do telhado;
– Desligue os aparelhos elétricos e o gás;
– Abaixe para o piso todos os objetos que possam cair.

3- E Depois da ocorrência do vendaval o que posso fazer?
– Ajude na limpeza e recuperação da área onde se encontra, começando pela desobstrução das ruas e outras vias;
– Ajude seus vizinhos que foram atingidos;
– Evite o contato com cabos ou redes elétricas caídas. Avise a Defesa Civil ou Bombeiros sobre estes perigos;
– Procure não utilizar serviços hospitalares, de comunicações, a não ser que necessite realmente. Deixe estes serviços para os casos de emergência.